SOBRE A CONSTRUÇÃO

(by Anilia Francisca)

 

O processo de "Cena Real... é tudo verdade"  durou 8 meses. E ele foi criado e recriado um monte de vezes (ainda estamos em processo!...). Tivemos muita ajuda e colaboração de parceiros incríveis que sem eles muito provavelmente não conseguiríamos ter feito nossa estréia no México e muito menos termos viajado e vivenciado tantas coisas bacanas.

Ao longo do processo de montagem passamos por 3 festivais de esquetes: NITEROI EM CENA,  FESQ - CABO FRIO, FETAERJ CENAS CURTAS (MACAÉ).  E ainda duas apresentações abertas ao público ( espaço multicultural GENE INSANNO/ ARARUAMA e ART-HOSTEL (CATETE/RJ).

Essas participações e experimentos com o público foram essenciais para a montagem do espetáculo. "Fez parte do processo", porque o público além de fazer parte da cena era o principal motivador de uma série de questões que são levantadas no espetáculo.

"VOCÊ FAZ ARTE PRA VOCÊ MESMO OU PARA OS OUTROS?"

Tudo foi sempre pensado, reformulado, refeito, desfeito. Hoje AINDA não temos um produto final, mas uma coisa é certa: tudo que temos é baseado nas experiências que nos demos a chance e a permissão de vivenciar. 

Depois do México, já passamos por dois festivais em MINAS GERAIS (UBÁ e CONSELHEIRO LAFAYETE), uma temporada em Araruama, em nosso espaço Cultural, uma circulação pelo Centro Oeste ( Goiânia (espaço SONHUS e Chapada dos Veadeiros) e uma apresentação em CAMPOS - RJ  (SESC).

A peça se prepara agora para uma temporada no fim do ano, para pagarmos nossos patrocinadores (KIKANTE) e podermos mostrar finalmente aos amigos cariocas em que pé está o patamar desse processo lindo e louco que vivemos.

Pela primeira vez e de forma inédita, abaixo temos algumas fotos  do nosso processo. Ensaios, esboço, figurinos ainda semi prontos, fotos para divulgação e preparação  de adereços e figurinos. Todo esse acervo ( que poderia estar em algum drive, escondido, bem escondido) é muito interessante de ser divulgado aos nossos fãs e amigos que de certa forma acompanharam de dentro e de fora a construção desse espetáculo.

Prá quem faz teatro sabe a importância do processo. E como nosso processo é apaixonado e insanno, sentimos que também faz parte essa divisão, esse compartilhamento. CENA REAL, diferente de outras peças do grupo leva para o palco também essas questões: trata-se de metalinguagem, de revelação. De também mostrar ao público nossos anseios e desejos, nossos medos, ódios e inseguranças. Não é sempre estar bonito, maquiado, pronto. É também estar incompleto, feio, testando, inacabado, caindo e eternamente lutando. É mostrar humanidade. Uma humanidade factível e próxima de todos. Ainda não está perfeito? Mas o que é a perfeição?

O que nos faz continuar fazendo teatro? A certeza de acertar ou de saber que sempre vamos errar? 

ABAIXO NOSSO PROCESSO HUMANO. é tudo verdade.